Todos os posts de Paulo Faria

Vale a pena dar uma olhada

Aqui coloco algumas dicas bem legais que ajudam a ajustar o seu lubuntu:

  • Montando pastas de rede no fstab
    #Arquivos de rede
    
    //192.168.0.253/Arquivos    /home/servidor    cifs    users,iocharset=utf8,fmask=777,dmask=777    0 0

 

apt-get purge openjdk-\*
add-apt-repository ppa:webupd8team/java 
apt-get update 
apt-get install oracle-java8-installer

 

  • Instalando o flash plugin atual para o firefox:

http://ubuntuhandbook.org/index.php/2015/10/ipepper-flash-for-firefox-ubuntu-15-10/

apt-get install browser-plugin-freshplayer-pepperflash

 

 

 

Atualizando o LibreOffice no Linux Educacional 4

 

LIBRE

Bom dia a todos, sabemos que o Linux Educacional 4 (LE4), não vem com a versão mais atual da suite de escritório LibreOffice que, inclusive, lançou sua mais nova versão este mês, a 5.0, além de manter aplicativos como o navegador de internet Mozilla Firefox, na versão 20.0.
Bem vamos ao procedimento para atualizarmos o LibreOffice, lembrando que os ícones de inicialização neste sistema trocam de lugar, indo pra o menu “extras”.

  1. Baixe três pacotes no site oficial do LibreOffice, o pacote contendo o Libre propriamente dito, o pacote de tradução para Português Brasil e o pacote de ajuda off-line.
  2. Descompacte os três pacotes em uma pasta qualquer do computador onde será instalado o Libre.
  3. Copie todos os arquivos “.deb” para uma mesma pasta, esles estarão dentro de uma pasta “DEBS” dentro das pastas descompactadas.
  4. Se você estiver fazendo isto em modo gráfico, utilizando o gerenciador de arquivos do LE4, vá para a pasta onde estão os arquivos “.deb” e vá em “Ferramentas” > “Abrir Terminal” ou, simplesmente pressione “shift + F4”.   Abrirá uma janela de terminal para você concluir o procedimento de instalação, porém, você terá de remover o OpenOffice que está instalado.
  5. Removendo o OpenOffice:
    1. Torne-se o root do sistema.2. Utilize o apt-get para remover todos os pacotes do OpenOffice instalados atualmente: “apt-get remove OpenOffice*” e aguarde o fim da remoção.
  6. Com o OpenOffice removido, instale os pacotes do LibreOffice 5.0, com o comando dpkg: “dpkg -i *”.
  7. Aguarde o final da instalação e usufrua das novas funcionalidades e desempenho do LibreOffice 5.0.

Espero ter ajudado alguém.

Grande Abraço a todos!

PAZ!

Prendendo configurações de PROXY para todos os usuários, em sistemas Linux

Depois de apanhar um bocado e de negligenciar algumas leituras, deparei-me com uma configuração bem tranquila e eficaz de prender a configuração do PROXY.
Esta dica é bem útil para quem utiliza aplicativos como navegador Google Chrome, que não permite configuração de PROXY, utilizando somente as configurações do sistema, ou passadas manualmente.

É bem simples, basta adicionar as seguintes linhas ao seu arquivo /etc/profile

Se o seu servidor PROXY for autenticado
export https_proxy=http://usuário:senha@ipdoservidor:portadoservidor
export http_proxy=http://usuário:senha@ipdoservidor:portadoservidor
export ftp_proxy=http://usuário:senha@ipdoservidor:portadoservidor

SSe o seu servidor PROXY não for autenticado:
export https_proxy=http://ipdoservidor:portadoservidor
export http_proxy=http://ipdoservidor:portadoservidor
export ftp_proxy=http://ipdoservidor:portadoservidor

Bons trabalhos!

PAZ!

Prendendo as configurações de PROXY no Mozilla Firefox 32

Nos laboratórios que trabalho procuro padronizar ao máximo para otimizar o meu TCO e, como cada máquina utiliza mais de um usuário depareime com esse problema, o de ter que configurar o PROXY manualmente usuário por usuário, bom quando você tem uma média 5 usuários distintos por computador e uma média de 25 computadores por laboratório, esta tarefa pode se tornar exaustiva, foi quando, em minhas andanças pela www, que encontrei um bendito arquivo de configuração do nosso velho amigo Mozilla Firefox, o syspref.js, que nas minhas instalações do ubuntu localiza-se no seguinte endereço:

/etc/firefox/syspref.js

Como vocês podem ver, esse arquivo somente pode ser editado pelo usuário raiz, o root.

Para você configurá-lo é necessário que se adicione ou edite as seguintes linhas:
//Prende a página inicial
lockPref(“browser.startup.homepage”, “http://portal.mec.gov.br”);
//Prende a configuração do PROXY
lockPref(“network.proxy.ftp”, “192.168.1.147”);
lockPref(“network.proxy.ftp_port”, 80);
lockPref(“network.proxy.http”, “192.168.1.147”);
lockPref(“network.proxy.http_port”, 80);
lockPref(“network.proxy.share_proxy_settings”, true);
lockPref(“network.proxy.socks”, “192.168.1.147”);
lockPref(“network.proxy.socks_port”, 80);
lockPref(“network.proxy.ssl”, “192.168.1.147”);
lockPref(“network.proxy.ssl_port”, 80);
lockPref(“network.proxy.type”, 1);

Para que esta configuração funcione na sua rede, substitua os endereços IP, e as respectivas portas, pelos da sua rede.

Note também que, com a utilização da opção lockPref a página de configuração fica ineditável, conforme pode ser visto na imágem abaixo.

http://sejalivre.org/travando-as-configuracoes-de-proxy-no-mozilla-firefox-para-todos-os-uauarios/

Espero ter ajudado.
Grande abraço a todos.
Paz!

 

Atualizando o plugin do Flash no Lubuntu 13.10

Após algumas tentativas mal sucedidas com os conhecidos pacotes lubuntu-restricted-extras, adobe-flashplugin, gnash e flashplugin-installer encontrei esta fac no site de suporte da mozilla, que consiste, basicamente no procedimento descrito abaixo:

1. Baixe o pacote .tar.gz no site da adobe.
2. Extraia do pacote somente o arquivo libflashplayer.so, se quizer, pode baixar ele diretamente aqui no link que coloquei, estou subindo a versão 11.2.202.327.
3. Como root, coloque este arquivo na pasta /usr/lib/mozilla/plugins/
4. Abra o mozilla firefox e desfrute da última versão oficial do flashplugin liberada oficialmente pela adobe que, segundo anuncio na página de download, será a última para Linux.

Você pode conferir a versão instalada diretamente no site da adobe atravéz deste link.

Espero ter ajudado.

Grande Abraço.